Uma reflexão sobre a responsabilidade do sacerdócio

Quanto custa uma batina?


O texto abaixo foi retirado do perfil no Facebook do recém-ordenado Diácono Allan Victor Almeida Marandola. 

Trata-se uma bela reflexão sobre o poder e a responsabilidade que a veste talar carrega.

Leia até o fim:


O PREÇO DA BATINA

Alguns seminaristas e possíveis vocacionados às vezes perguntam quanto custa uma batina. 

Tenho apenas 17 dias (hoje completar-se-á o 18) de ministério diaconal. Sabe o que mais me chamou a atenção com relação ao uso da veste talar?

Não foi o número de pessoas que me vem pedir bênçãos e orações, embora seja grande; nem foi o número de histórias bonitas que ouvi, de pessoas que, ao verem a sotaina, recordaram-se da infância, do Padre da Primeira Comunhão, do sino da igrejinha, de quando eram coroinha etc. Uma pessoa até se emocionou; nem foram os olhares de reprovação — talvez compreensíveis — de quem vincula essa veste ao carreirismo, ao clericalismo, à soberba. 

NÃO!

O que mais me impressionou foi o número de pobres que a batina atrai. A cidade onde estou tem muitos pedintes (drogados, mendigos, andarilhos, flanelinhas etc.). O número de pessoas que me vem pedir dinheiro ou algo para comer é muito grande. Hoje mesmo, uma pessoa para cada quadra por onde andei (às vezes, duas).

O hábito talar não afasta o pobre e o oprimido, mas os atrai. E traz consigo uma pesada responsabilidade. Às vezes, sinto um peso muito grande, diria até que me sinto culpado, porque não posso ajudar a todos. Escolho um e o ajudo, comprando um salgado, quando posso. E quanto aos demais? O que dizer? O que fazer?

Muitos seminaristas procuram-me para dizer que querem usar batina, perguntar quem faz, quantos botões deve ter etc. Quer saber realmente o que é uma batina? Não a coloque apenas na igreja ou em eventos sociais. Aí, as pessoas virão pedir-lhe bênção. Antes, use-a com os pobres, os mais necessitados, os desamparados, aqueles que verão na sua batina um amparo ou um pedaço de pão.


Aleteia

Outras Notícias

Papa: projetos humanos falham, somente a força de Deus permanece

O Papa Francisco deu continuidade ao ciclo de catequeses sobre os Atos dos Apóstolos, na Audiência Geral desta quarta...

Papa: a compaixão é a linguagem de Deus e nos salva da indiferença

Abrir o coração à compaixão e não fechar-se na indiferença. Este foi o convite que o Papa Francisco fez na manhã dest...

Na Audiência Geral, Papa recorda viagem apostólica à África

O Papa Francisco se reuniu, nesta quarta-feira, 11, com milhares de fiéis e peregrinos na Praça São Pedro para a Audi...

Aos religiosos, Papa afirma: “Feliz Igreja dos pobres e para os pobres

O encontro com os sacerdotes, religiosos, religiosas, consagrados e seminaristas neste domingo, 8, encerrou a visita ...

31ª Viagem Apostólica: Papa Francisco a caminho de Moçambique

O Papa Francisco embarcou na manhã desta quarta-feira, 4, no avião da companhia de bandeira italiana rumo a Maputo, c...

Depois da Comunhão, o que (e por quem) é mais aconselhável rezar?

A Igreja nos ensina que após receber a Sagrada Hóstia, presença real de Jesus (corpo, sangue, alma e divindade), Ele ...