A pomba é um dos elementos mais presentes na arte litúrgica

O significado da imagem da pomba na Bíblia


De todos os antigos símbolos mediterrânicos adotados pela igreja cristã, a pomba foi provavelmente a mais repetida na arte litúrgica, que inclui vasos de ritual, lâmpadas, paredes de catacumbas, túmulos, sarcófagos e edifícios. Mas por quê?

Quase todos os artistas cristãos escolheram a pomba para representar o Espírito Santo. Naturalmente, há razões bíblicas claras e diretas para isso, encontradas tanto no Antigo como no Novo Testamento, do Gênesis aos Evangelhos. Por exemplo, os comentários talmúdicos sobre o livro de Gênesis, bem como alguns dos pergaminhos do Mar Morto, afirmam que o Espírito de Deus pairou sobre a face das águas (Gn 1: 2) “como uma pomba que paira sobre seus filhotes sem tocar [neles]”, introduzindo o motivo da pomba no início de toda a narrativa bíblica.

Além disso, praticamente todos estão familiarizados com o papel desempenhado pela pomba na história do dilúvio: uma pomba trouxe a Noé um ramo de oliveira, anunciando o abatimento das águas e a ira de Deus. Essa narrativa levou judeus e cristãos a compreender o ramo de oliveira como um símbolo de paz e a pomba como seu arauto. Nas representações cristãs, a arca tornou-se naturalmente o símbolo da Igreja, Noé a da alma cristã (a quem a pomba traz a paz) e o dilúvio uma prefiguração do batismo cristão.

Além disso, encontramos a figura do pombo nos Salmos e no Cântico dos Cânticos de Salomão. Neste último, o noivo compara sua noiva a uma pomba (“Oh, minha pomba nas fendas da rocha […] deixe-me ver seu rosto, deixe-me ouvir sua voz”). 

Os povos antigos no Mediterrâneo já sabiam que os pombos são monogâmicos e formam fortes laços como pares ao longo da vida. De fato, alguns textos antigos afirmavam (imprecisamente) que pombas matavam aqueles que cometiam adultério. A pomba, então, não seria apenas o símbolo da paz, mas também da pureza e fidelidade.

Algumas outras fontes antigas do Mediterrâneo (cretense, principalmente) insistiam no fato de a pomba não ter vesícula biliar e, consequentemente, não conhecer a malícia. No entanto, é nos relatos evangélicos do batismo de Jesus que encontramos a associação cristã definitiva do símbolo da pomba e do Espírito Santo. Todos os quatro Evangelhos se referem ao batismo de Jesus por João no rio Jordão, mas enquanto Mateus, Marcos e João diriam que o Espírito desceu do céu “como uma pomba” (uma formulação muito aberta à interpretação), Lucas prefere dizer o Espírito “desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba” (Lc 3,22), aparentemente levando a “metáfora da pomba” um passo adiante. 

Uma vez aceita como emblema evangélico do Espírito Santo, a pomba seria então colocada acima da cabeça de Maria, descendo também do Céu no momento da Anunciação na arte (e às vezes alegoricamente ocuparia o lugar da própria Virgem, por causa das conexões que o Cântico dos Cânticos faz entre a pomba e a noiva escolhida sobre todas as outras mulheres), bem como em algumas representações do Pentecostes.


Aleteia

Outras Notícias

Quem são os santos padroeiros dos professores?

Sendo o dia dos professores comemorado no Brasil em 15 de outubro, a sua principal padroeira é a própria santa do dia...

O cachorro que espera a oração de ação de graças para comer

Recentemente, o Pe. Cédric Lafontaine, sacerdote da Comunidade de São Martinho, que pertence à diocese de Amiens, na ...

Mais de 170 mil devotos são esperados em Aparecida no Dia da Padroeira

O Santuário Nacional de Aparecida (SP) deve receber mais de 170 mil romeiros neste sábado, 12, dia da Padroeira do Br...

10/10 - Não, a velhice não é um naufrágio!

Hoje em dia não são só as mulheres que querem parecer mais jovens. Os homens também estão tentando manter a ilusão da...

Você sabe o quanto de informações sobre seus filhos você deve compartilhar nas redes sociais?

Você se lembra, quando você era adolescente, que sua mãe tirava fotos  embaraçosas de você, as mostrava para seu...

Como um simples caderno pode salvar sua vida de oração

As distrações podem atrapalhar uma boa vida de oração e até nos tentar a parar de rezar.Às vezes, parece que não cons...