Ele destacou encontro com o sacerdote mais idoso do pais: 92 anos, cadeira de rodas, cego, ainda trabalhando e sempre de sorriso no rosto

Papa Francisco: “Viagem aos Emirados foi uma ‘surpresa’ de Deus”


Diante dos 7 mil fiéis participantes da audiência geral desta quarta-feira, 06, o Papa Francisco compartilhou os principais momentos da breve e importante viagem que acaba de fazer aos Emirados Árabes Unidos, que, em continuidade com o encontro de 2017 em Al-Azhar, no Egito, “escreveu uma nova página na história do diálogo entre cristianismo e islamismo e no compromisso de promover a paz no mundo a partir da fraternidade humana”.

Foi a primeira viagem de um Papa à Península Arábica. Além disso, ela aconteceu justamente 800 anos depois da visita de São Francisco de Assis ao Sultão al-Malik al-Kamil.

“Muitas vezes pensei em São Francisco durante esta viagem: ele me ajudou a conservar no coração o Evangelho, o amor de Jesus Cristo, enquanto eu vivia os vários momentos da visita; no meu coração estava o Evangelho de Cristo, a oração ao Pai por todos os seus filhos, especialmente pelos mais pobres, pelas vítimas da injustiça, da guerra, da miséria… A oração para que o diálogo entre cristianismo e islamismo seja um fator decisivo para a paz no mundo de hoje”.

Francisco destacou seu encontro com o sacerdote mais idoso do país: aos 92 anos, na cadeira de rodas, cego, ele continua o seu trabalho sempre de sorriso no rosto.

O Papa também ressaltou a importância do documento sobre a fraternidade humana assinado por ele e pelo Grande Imã de Al-Azhar e mencionou valores comuns aos cristãos e aos muçulmanos:

“Afirmamos juntos a vocação comum de todos os homens e mulheres a serem irmãos como filhos e filhas de Deus, condenamos todas as formas de violência, especialmente a violência revestida de motivos religiosos, e nos comprometemos a difundir valores autênticos e a paz no mundo. É possível encontrar-se, respeitar-se e dialogar entre si. Apesar da diversidade de culturas e tradições, o mundo cristão e o mundo islâmico valorizam e protegem valores comuns: vida, família, sentido religioso, honra para os idosos, educação dos jovens e outros”.

Francisco fez questão de recordar ainda os encontros com a comunidade católica local, formada na vasta maioria por imigrantes de vários países da Ásia. E resumiu:

“Queridos irmãos e irmãs, esta viagem fez parte das ‘surpresas’ de Deus”.

______________

Com informações do Vatican News

Outras Notícias

Pela 2ª vez na história: hoje é dia dos Santos Pastorinhos de Fátima!

Os pastorinhos Francisco e Jacinta eram os dois mais novos dos sete filhos de Manuel Pedro Marto e Olímpia ...

Exorcista alerta sobre os perigos de “falar” com os mortos

O Padre Pedro Paulo Alexandre é um dos exorcistas mais conhecidos do Brasil. Ele pertence à Diocese de Florianópolis ...

Para pedir a graça da cura do câncer: oração ao santo que carregou essa mesma cruz

Ocâncer é uma das cruzes mais pesadas que se conhecem e um dos maiores mistérios que Deus permite em n...

“Vovó Peregrina” de 95 anos chega à Basílica de Nazaré após 30 dias de caminhada

A ACI Digital publicou na última sexta-feira, 15 de fevereiro, uma detalhada matéria sobre a “Vovó Peregrin...

“A Paixão de Cristo”: segunda parte, “A Ressurreição”, pode estrear ainda em 2019

O astro Jim Caviezel, intérprete de Jesus Cristo no aclamado filme “A Paixão de Cristo”, de 2004, info...

São Valentim: por que o dia dos namorados na maioria dos países é 14/02?

A festa de São Valentim, celebrada em 14 de fevereiro, equivalente ao Dia dos Namorados na maioria dos países. O Bras...