Delegado e agentes da Polícia Civil são presos em nova fase da Operação ‘Fênix’ em Patrocínio

Um delegado e outros dois agentes da Polícia Civil de Patrocínio, no AltoParanaíba, foram presos em mais uma fase da Operação “Fênix”, na manhã destaterça-feira (24). A operação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial deCombate ao Crime Organizado (Gaeco) de Uberlândia.

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) esclareceu que jamaiscoadunou ou irá tolerar qualquer tipo de comportamento indevido, irregular ouprática delituosa por parte de seus servidores. Reforçou ainda que, sempre quenecessário, há uma firme atuação da Corregedoria Geral de Polícia Civil compunições rígidas, demonstrando de forma inequívoca que a legalidade e a moralidadesão pilares do órgão.

Segundo as informações do promotor de Justiça, Adriano Bozola, foramexpedidos quatro mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão.Os nomes dos presos não foram informados pela Promotoria.

Um dos quatro alvos já havia sido preso em outra fase da Operação“Fênix”. Os investigados serão levados para a Casa de Custódia do PolicialCivil, em Belo Horizonte, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário.

A operação também conta com o apoio do núcleo regional do Gaeco de Patosde Minas. O chefe do departamento de Polícia Civil de Patos de Minas e odelegado regional de Patrocínio acompanham os trabalhos da 7ª fase damegaoperação que tem como foco das investigações denúncias de corrupção, roubode cargas, entre outros crimes envolvendo policiais, empresários, advogados,traficantes e ladrões de carga.

Fasesda Operação Fênix

A Operação "Fênix" foi deflagrada pelo Gaeco de Uberlândia, nodia 19 de dezembro de 2017. A primeira fase da megaoperação culminou nocumprimento de cerca de 200 mandados em Minas Gerais, Mato Grosso e Paraná.

Na segunda fase da operação, ainda em dezembro, dois advogados forampresos.

No dia 1ª de março, o Gaeco voltou a prender na 3ª fase da operação trêsdenunciados que haviam sido liberados. Entre eles estão um advogado, uminvestigador e o delegado Samuel Barreto.

No dia seguinte, mais um advogado foi preso suspeito de corrupção eobstrução de Justiça.

Na 5ª fase, deflagrada no dia 27 de março, empresários e policiais foramalvos de mandados de prisão em Araxá e Uberlândia.

Em junho de 2018, outros empresários e policiais de Uberlândia, Uberaba eItumbiara (GO) foram alvos da nova fase da "Operação ‘Fênix".

Por G1 Triângulo Mineiro

Outras Notícias

Patrocínio: Merenda escolar será distribuída para famílias de baixa renda

Como anunciado pelo Prefeito Deiró Marra na última sexta-feira (27), durante o período de suspensão das aulas da rede...

Secretaria de Educação disponibiliza atividades online para alunos

Durante o período de suspensão das aulas, para que não haja prejuízo ao ano letivo, a Secretaria Municipal de Educaçã...

Prefeito encaminha à Câmara Municipal Projeto de Lei que prorroga vencimento do IPTU, ISSQN e Taxa de Renovação de Alvarás

O Prefeito Deiró Marra encaminhou na tarde de hoje (30) para a Câmara Municipal em regime de urgência o Projeto de Le...

27/03 - O que vai e o que não vai funcionar!

De acordo com a entrevista coletiva concedida pelo Prefeito Deiro Marra, segue um resumo do Decreto 3677/20 – Prefeit...

Vacinação de idosos retorna na próxima segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira, 30 de março, cada uma das Unidades de Saúde no município de Patrocínio estará aten...

Confira como está o funcionamento de cada casa lotérica em Patrocínio

Em decorrências da pandemia do coronavírus, as lotéricas em Patrocínio estão funcionando em horários diferenciados pa...