A história da foto

Há alguns dias tirei essa foto ao dar banho na minha mãe, evento por vezes raro, mas que quando acontece faço questão que seja divertido; coloco música, faço brincadeiras, uma “bagunça” rs .
.
A foto tem por intenção retratar como é e como foi exatamente aquele momento. Claro que poderia guardá-la pra mim mas resolvi, naquele dia, compartilhar nos stories(sendo até julgado por isso) e agora a trago aqui.
.
As pessoas dizem que quando se cuida dos pais/avós você acaba por se tornar pais e mães dos mesmos e apesar de discordar em alguns pontos dessa afirmação, há sim, um sentido nisso, e foi o que me “encorajou” a postar essa foto e também refletir sobre isso.
.
Então qual seria a diferença dessa foto para uma foto de uma criancinha bonitinha em uma banheira com seu patinho amarelo de borracha?
.
A julgar a foto em si, por mim, nenhuma! No entanto, referente ao que está por trás de uma simples imagem, há algumas diferenças.
.
Enquanto crianças são todas “lindinhas” atraem familiares, chá de todos os tipos e cores o mesmo não acontece na velhice, os parentes e conhecidos “somem” e não os jugo por isso; pois cada um tem sua vida e é normal que isso ocorra, até porque também tem seus compromissos.
.
Enquanto há uma troca de berço por uma cama, aqui ouve a troca por uma cama de hospital
.
O fim da mamadeira versus o uso de sondas e alimentos e especiais.
.
O registro de cada passo e como está inteligente contra o medo de chegar o dia em que não vai ser mais reconhecido.
.
O abandono do uso de fraldas de um lado e a necessidade do uso delas depois de adulto.
.
A velhice, a doença e a proximidade do fim de ciclos nos causam estranheza, medo de falar sobre, de aceitar e assim não saber ou nem ao mesmo tentar encarar isso de uma forma mais leve, saudável e por vezes divertida.
.
Há sua beleza no início da vida e ela deve ser sim celebrada, cultivada e compartilhada assim como a velhice que, sim, pode ser celebrada, claro que não é nada bom ver quem a gente ama passando por uma algo nada legal mas ai que tá o X da questão.
.
Tanto em uma situação quanto em outra há o amor e é ele que vai fazer você ser um bom pai, uma boa mãe, padrasto, enteado, filho, filha e tudo mais.
.
Longe de mim querer ensinar a cuidar de alguém até porque eu não sei! Cada família tem suas peculiaridades e cada ser humano também tem as suas e o que eu faço é tentar aprender a lidar com tudo isso todos os dias...do meu jeito.

#DonaZilda
Créditos: Matheus Almeida