O Valor da Confiança - A onça e o lenhador

Um fazendeiro encontra um filhote de onça perdido na floresta, e com pena leva-o para sua fazenda. Com muito carinho ele cuida da onça, e os dois se tornam grandes amigos. Havia um grande elo o animal e aquele homem.
Todos os dias ele sai para fazer compras e deixa a onça tomando conta da casa, e de seu filhinho de 2 anos. Seus amigos dizem:
“Você é louco em deixar uma onça cuidando de seu filho, um dia ela ainda vai devorá-lo”.
Ele responde sorrindo: “Não vai não, ela é minha amiga e eu a criei com todo meu carinho”
Um dia, voltando da cidade, seu carro quebrou, e ele passou a noite fora, só chegando em sua fazenda no dia seguinte pela manhã. Ele vê a onça na porta de sua casa o esperando como sempre o fazia, porém, com sua boca cheia de sangue.
Imediatamente pensa consigo mesmo: Ela viu que eu não voltei, teve fome e, como diziam meus amigos, devorou meu filho. O meu filho… “Sua onça sem coração, eu confiei em você…”.
Aquele fazendeiro saca sua arma da caminhonete, mira na cabeça da onça e atira matando-a instantaneamente. Corre para dentro de sua casa, e encontra seu filhinho brincando com uma bolinha, e ao seu lado muito sangue de uma enorme cobra… Morta!
A onça tinha salvado a vida de seu filhinho…