Rádio Rainha da Paz

A rádio da familia

24/07 - Com erros grosseiros de marcação, Galo perde para o Vasco em casa

24/07 - Com erros grosseiros de marcação, Galo perde para o Vasco em casa
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Problemas crônicos no último passe e nas finalizações, além de ausência de força para reagir contribuíram para que o time alvinegro não conseguisse os três pontos no Brasileirão

Não faltou raça ao Atlético neste domingo contra o Vasco. As carências do Galo, assim como em outras partidas no Independência neste Brasileirão, foram outras. A derrota por 2 a 1 para o Gigante da Colina – Paulinho fez os dois dos cariocas, e Yago anotou o tento dos mineiros – reeditou alguns dos piores momentos da equipe: desatenção defensiva, erros grosseiros de marcação – sejam elas individuais ou coletivas –, problemas crônicos no último passe e nas finalizações e ausência de força para reagir.

O legado deixado por Roger Machado é o de um time que luta muito, mas que não consegue traduzir volume de jogo e persistência em muitas vitórias. Isso fica claro pela campanha ruim na competição por pontos corridos: são apenas 20 pontos e somente cinco triunfos, além de cinco empates e seis derrotas. A situação é tão crítica que nem mesmo Cazares e Luan, xodós da Massa, vêm sendo capazes de mudar esse quadro negativo – apesar de serem alguns do elenco a produzir alguma coisa.

O novo técnico, Rogério Micale, que será apresentado nesta segunda-feira, terá a missão de tirar o time do 13º lugar e iniciar uma arrancada rumo à parte de cima da tabela. Um desafio e tanto para ele e os atletas, cientes de que a campanha atual não faz jus à grandeza do clube e é de que é preciso dar logo uma satisfação à sua torcida, cada vez mais insatisfeita com o futebol abaixo da média de seu time do coração. Não foi à toa que os gritos de “time sem vergonha” foram entoados ao fim do terceiro revés seguido no Horto – o Galo perdeu para Santos, Bahia e Vasco.

O próximo compromisso, porém, será pela Copa do Brasil, na quarta-feira, contra o Botafogo, pela partida de volta das quartas de final. No domingo, outro embate fora de casa, em Curitina, diante do Coritiba, pela Série A do Nacional. A esperança é de que o Galo acorde para o restante da temporada.

O jogo. Os jogadores do Atlético entraram em campo demonstrando raça e garra. O time criava, se mandava para o ataque e buscava tabelas. Mas faltava mais qualidade para traduzir todo esse brio em uma vitória no primeiro tempo, que terminou empatado em 1 a 1.

O Vasco, aliás, abriu o placar com Paulinho, após o passe de Escudero, numa falha de Alex Silva, aos 13 min. Só que aos 17 min, Yago, num chute de fora da área, acertou o ângulo esquerdo de Martin Silva, fazendo um golaço e empatando o jogo. A torcida reconheceu o empenho e aplaudiu o time antes da saída do intervalo.

A empolgação da Massa aumentou assim que Cazares pisou no gramado para o segundo tempo. Com o equatoriano, o Galo seguiu lutando bastante para tentar a virada. A entrada de Luan também incendiou os torcedores. Porém, quem festejou mesmo foram os vascaínos, novamente com Paulinho, aproveitando um contra-ataque rápido.

 

ATLÉTICO 1 X 2 VASCO
Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Independência
Árbitro: Raphael Claus (SP/Fifa)
Público: 12.497 pagantes
Renda: R$ 312.236
Gols: Yago (Atlético); Paulinho (2) (Vasco)
Cartões Amarelos: Yago, Alex Silva, Otero, Matheus Mancini, Marlone (Atlético); Escudero, Jomar, Bruno Paulista (Vasco)

ATLÉTICO
Giovanni
Alex Silva
Jesiel
Matheus Mancini
Fábio Santos
Yago
Rafael Carioca
Marlone
Otero
(Luan)
Robinho
(Cazares)
Fred
(Rafael Moura)
Técnico: Diogo Giacomini

VASCO
Martin Silva
Gilberto
Rafael Marques
Paulão
(Jomar)
Ramon
Jean
Bruno Paulista
(Wellington)
Paulinho
Escudero
(Guilherme Costa)
Mateus Vital
Paulo Vitor
Técnico: Milton Mendes


ATLÉTICO – ATUAÇÕES
Giovanni – Não passou muita segurança – 4
Alex Silva – Falhou no lance do primeiro gol – 4
Jesiel – Lutou bastante contra os avantes do Vasco – 5
Matheus Mancini – Mesmo nível do companheiro de zaga – 5
Fábio Santos – Deu sangue, apoiou bastante e ajudou na defesa – 6
Yago – Fez um golaço; afobado em alguns lances – 5
Rafael Carioca – Muito toque para o lado; pouca efetividade – 4
Marlone – Pouco produtivo no ataque – 4
Otero – Raçudo, deu opção de jogo durante o tempo em que esteve em campo – 6
(Luan) – Nem o Maluquinho conseguiu mudar a história do jogo – 5
Robinho – Lutou e correu no primeiro tempo; substituído no intervalo – 5
(Cazares) – Correu muito e buscou tabelas – 6
Fred – Saiu machucado no início da partida – Sem nota
(Rafael Moura) – Batalhou, mas não teve êxito – 5

(Otempo)

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para 24/07 - Com erros grosseiros de marcação, Galo perde para o Vasco em casa

Enviando Comentário Fechar :/