É um período para conhecer os limites e riquezas de cada um

O que é namorar?

Hoje, comemora-se o dia dos namorados e fiquei refletindo sobre esse dia. A princípio pensei que tenho experiência nesse assunto, no que diz respeito a namorar, mas ao mesmo tempo percebi que não é assim, nos dias atuais tudo é diferente, porém, cheguei a uma conclusão: a essência do namoro é a mesma.

O que é namoro? E uma relação amorosa reciproca; momento de cortejar; de desejar um ao outro; de interesse mútuo. É o momento da paixão e das ilusões: tudo se volta para o outro.

É o lindo tempo de enamorar-se: estar junto, conhecer um ao outro, os gostos, as preferências, mas ao mesmo tempo de respeitar-se mutuamente.

Namorar é o tempo de conhecimento

E o mais bonito é que Deus nos deu esse tempo de namoro para nos relacionarmos e nos conhecermos, até quando aparecem as dificuldades e as necessidades para um relacionamento sadio: sinceridade, evitar o ciúme, falar o que pensa e sente das atitudes do outro, o que nos agrada e desagrada.

Neste tempo de conhecimento se percebemos que isso nos trará prejuízo posterior, precisamos ter a coragem de por fim e terminar esse relacionamento.

No mundo de hoje os relacionamentos são mais livres, mas também posso dizer: neste amor volúvel a durabilidade é passageira.

Namoro é um lindo tempo ungido por Deus

O mundo aderiu ao “amor livre” , quer dizer, sou mais um na lista do fulano. Não se conta mais a descoberta e o tempo para que o casal atinja o maior prêmio que Deus lhe deu: o ápice do ato sexual.  O que vale é fazer de qualquer jeito.

Até as “boas famílias” vão aderindo a mentalidade mundana de só realizarem os casamentos depois que o casal tenha vida em comum por um determinado tempo, para ver se dará certo.  

O namoro é um período de relacionamento maduro, de se ter o gosto e a paciência em conhecer os limites e riquezas de cada um. Não ter receio de mostrar as próprias virtudes, pois ele (ela) deve ser cativado por suas qualidades e não pelo seu corpo bonito, sensual.

Um lindo amor ungido por Deus acaba em tristes desavenças, porque não respeitamos o tempo que Ele nos deu para o conhecimento a dois. Hoje, a palavra matrimônio não se traduz mais em virgindade, mas temos que pedir a Deus a Sua misericórdia para iniciarmos tudo de novo e confiarmos: “Eis que faço novas todas as coisas”.

Deus abençoe os namorados! 

O Senhor te abençoe!
Seu irmão,

Wellington Jardim (Eto)

Outras Notícias

16/07 - Evangelho do Dia: Mt 12,46-50

— O Senhor esteja convosco.— Ele está no meio de nós.— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo M...

16/07 - Santo do Dia: Nossa Senhora do Carmo

Ao olharmos para a história da Igreja encontramos uma linda página marcada pelos homens de Deus, mas também pela dor,...

15/07 - Evangelho do Dia: Mt 10,34–11,1

— O Senhor esteja convosco.— Ele está no meio de nós.— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo M...

15/07 - Santo do Dia: São Boaventura

O santo de hoje foi bispo e reconhecido doutor da Igreja do Cristo que chamou pescadores e camponeses para segui-lo n...

Precisamos de uma vontade forte!

Vivemos em um tempo relativista onde tudo pode e nada tem problema. E esse cenário é muito propício para cairmos nas ...

SANTO DO DIA 13 DE JULHO

Muitos acusam a Idade Média como um “tempo de trevas” na História, e não tem como não pensar nisto se não abrirmos os...