São Daniel Comboni, fundou o ‘Instituto para as Missões’, a ideia do projeto era salvar a África

10/10 - São Daniel Comboni - Bispo da África Central

São Daniel Comboni nasceu em Limone (Itália), em 1831. Único sobrevivente de oito irmãos. Aos dez anos ingressou num internato de Verona. Quando tinha dezessete anos, ouvindo contar as vicissitudes dos missionários na África, decidiu dedicar sua vida à evangelização dos africanos.

Em 1854 é ordenado sacerdote, quando contava 23 anos de idade. Depois de uma cuidadosa preparação, estudando árabe, medicina, música etc., partiu para África em 1857.

Estando lá, impressionou-se com a terrível situação dos escravos. A prática do tráfico de escravos estava de tal maneira arraigada que, no Egito e no Sudão, o único local onde os escravos encontravam asilo eram as missões de Daniel Comboni.

Após dois anos, teve de regressar à Itália. Mas Comboni não desanima e idealiza um projeto que ele chamou “Plano para a regeneração da África”. A ideia central do projeto era salvar a África por meio dos próprios africanos. Propunha-se fundar escolas, hospitais, universidades, ao longo de toda a costa africana. Nestes centros formariam-se os futuros cristãos, professores, enfermeiros, sacerdotes e religiosas, que depois penetrariam no interior, a fim de evangelizar as populações africanas e promover o seu desenvolvimento.

Fundou em 1867 o Instituto para as Missões na África que deu lugar ao que hoje são os Missionários Combonianos.

Em 1877 é ordenado Bispo da África Central e logo a seguir ordena sacerdote um antigo escravo, primeiro padre africano daquele lugar, quando na Europa alguns ainda negavam ao africano a evidência de ser pessoa.

Grande missionário, Comboni era capaz de atravessar o deserto para fundar um centro missionário no sul do Sudão, como também empenhava-se em falar para associações missionárias, Bispos, em Paris, Colônia (Alemanha) etc, com o objetivo de arrecadar auxílio econômico e de pessoal, organizando grupos e equipes de missionários para a Missão na África Central.

Morreu aos 50 anos, a 10 de outubro de 1881, no meio desta gente que tanto amou. No momento da morte abençoa os seus companheiros dizendo: “Não temais; eu morro, mas a minha obra não morrerá”.

Beatificado por João Paulo II a 17 de março de 1996, São Daniel Comboni foi canonizado pelo mesmo Sumo Pontífice em 5 de outubro de 2003.

São Daniel Comboni, rogai por nós!

Outras Notícias

LITURGIA DIÁRIA 22 DE FEVEREIRO

Primeira Leitura (1Pd 5,1-4)Leitura da Primeira Carta de São Pedro.Caríssimos, 1exorto aos presbíteros que estão entr...

22/02 - Festa da Cátedra de São Pedro

É com alegria que hoje nós queremos conhecer um pouco mais a riqueza do significado da cátedra, do assento, da cadeir...

A salvação entrou em minha casa

Para muita gente, aconteceu o que Jesus disse a Zaqueu: “Hoje, a salvação entrou nesta casa!”. Buscando Jesus com a m...

LITURGIA DIÁRIA 21 DE FEVEREIRO

Primeira Leitura (Gn 9,1-13)Leitura do Livro do Gênesis.1Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo-lhes: “Sede fecundo...

21/02 - São Pedro Damião - Doutor da Igreja

São Pedro Damião, Bispo e Doutor da Igreja. Nasceu em Ravena, Itália no ano de 1007. Marcado desde cedo pelo sofrimen...

É preciso mudar muito para ser sempre o mesmo

As mudanças e as transformações acontecem quer queiramos ou não. O problema é que nem sempre encaramos a mudança como...