Museu recebe lançamento do Livro “As árvores invisíveis” da patrocinense Leida Reis

Na próxima sexta-feira, 10 de agosto, o Governo Municipal, através daSecretaria Municipal de Cultura, Fundação Casa da Cultura e Museu MunicipalProfessor Hugo Machado da Silveira realizam o lançamento do livro “As árvoresinvisíveis” da escritora patrocinense Leida Reis.

O lançamento acontece no Museu Professor Hugo Machado da Silveira em duassessões, de 16h às 18h e de 20h às 22h, nas quais haverão contação de históriase sessão de autógrafos.

A necessidade de perceber o que está ao nosso redor é o eixo da históriade “As Árvores Invisíveis”. A obra, primeiro livro para crianças da escritoraLeida Reis, conta a história do menino Sebastião, que não consegue enxergar asárvores da cidade. Para ele, elas não passam de “criaturas estranhas”.

A intenção da autora é também chamar a atenção para as árvores do meiourbano, quase sempre malcuidadas. Para isso, Leida convida o leitor a refletir,por meio do seu personagem, sobre o convívio das novas gerações com oselementos que habitam a terra em harmonia com o homem. “A vida urbana dificultanosso contato com o essencial, o simples, como ouvir o vento, pisar na terra,sentir a força da água. E é a natureza nossa maior fonte de força interior”,afirma a autora, também publisher da Páginas Editora.

Com uma linguagem diferenciada para as crianças, “As Árvores Invisíveis”pode ser lido por pessoas de todas as idades. A obra traz temas atuais, como oproblema da arborização nas grandes cidades e o incêndio da Casa da Árvore, naAvenida Silva Lobo. A necessidade de enxergar o que está ao redor a partir deoutras perspectivas motivou a história. “Todos nós estamos cegos para muitascoisas bem próximas”, diz a autora.

Daniel Munduruku, indígena, doutor em Educação pela USP e escritorpremiado, assina o texto da quarta capa, destacando as nuances da literatura deLeida Reis. “Eis um texto poético, lúdico e educativo. A autora conseguiu darum tom bem informal para falar de um assunto complexo que é a educação doolhar”, atesta. “Esse é um olhar necessário, para dar humanidade ao nosso estarno mundo. Essa humanidade se constrói quando somos capazes de olhar para o quenos cerca e ver a alma que habita nelas”, acrescenta Munduruku.

A publicitária e mestre em Letras MarianaTavares é a responsável por dar vida ao personagem Sebastião nas ilustrações de“As Árvores Invisíveis”. A ilustradora conta que o rosto do menino apareceudurante um sonho e que logo em seguida já sabia como ele deveria ser. “Sofri umpouco para criar alguns desenhos, como na cena que Sebastião chora na calçada.Foi como se eu estivesse sentindo a dor dele”, lembra Mariana, cujo primeirolivro ilustrado foi “Aqui, ali e acolá: histórias em todo lugar”, também pelaPáginas Editora

Outras Notícias

Band Triangulo lança sinal digital 100% HD em Patrocínio

A emissora Band Triângulo realizou na noite de ontem (5) em um coquetel na ACIP/CDL, o lançamento do novo sinal digit...

Cantata de Natal e chegada do Papai Noel inauguram iluminação natalina do Governo Municipal

Um grande público esteve na Praça Santa Luzia na última sexta-feira (30) para assistir a solenidade de lançamento do ...

Vigilância Epidemiológica realiza Semana de Combate ao Aedes Aegypti

No decorrer da Semana, a Equipe de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde realizou diversas ações...

Secretaria de Saúde e Clubes de Serviços entram na Luta Contra o Câncer Infantil

Com o apoio do Governo Municipal através da Secretaria de Saúde, o Rotary Clube Patrocínio e Lions Lilia Brandão, est...

Tiro de Guerra 04-020 forma turma de atiradores 2018

Na noite da última sexta-feira (23), o Tiro de Guerra 04-020 realizou a solenidade de conclusão do Curso de Combatent...

Adoção de Cães e Gatos nesse domingo

Entre 9 da manhã e 5 da tarde desse domingo, 25, as Secretarias Municipais de Saúde, Meio Ambiente com apoio da Assoc...