Museu recebe lançamento do Livro “As árvores invisíveis” da patrocinense Leida Reis

Na próxima sexta-feira, 10 de agosto, o Governo Municipal, através daSecretaria Municipal de Cultura, Fundação Casa da Cultura e Museu MunicipalProfessor Hugo Machado da Silveira realizam o lançamento do livro “As árvoresinvisíveis” da escritora patrocinense Leida Reis.

O lançamento acontece no Museu Professor Hugo Machado da Silveira em duassessões, de 16h às 18h e de 20h às 22h, nas quais haverão contação de históriase sessão de autógrafos.

A necessidade de perceber o que está ao nosso redor é o eixo da históriade “As Árvores Invisíveis”. A obra, primeiro livro para crianças da escritoraLeida Reis, conta a história do menino Sebastião, que não consegue enxergar asárvores da cidade. Para ele, elas não passam de “criaturas estranhas”.

A intenção da autora é também chamar a atenção para as árvores do meiourbano, quase sempre malcuidadas. Para isso, Leida convida o leitor a refletir,por meio do seu personagem, sobre o convívio das novas gerações com oselementos que habitam a terra em harmonia com o homem. “A vida urbana dificultanosso contato com o essencial, o simples, como ouvir o vento, pisar na terra,sentir a força da água. E é a natureza nossa maior fonte de força interior”,afirma a autora, também publisher da Páginas Editora.

Com uma linguagem diferenciada para as crianças, “As Árvores Invisíveis”pode ser lido por pessoas de todas as idades. A obra traz temas atuais, como oproblema da arborização nas grandes cidades e o incêndio da Casa da Árvore, naAvenida Silva Lobo. A necessidade de enxergar o que está ao redor a partir deoutras perspectivas motivou a história. “Todos nós estamos cegos para muitascoisas bem próximas”, diz a autora.

Daniel Munduruku, indígena, doutor em Educação pela USP e escritorpremiado, assina o texto da quarta capa, destacando as nuances da literatura deLeida Reis. “Eis um texto poético, lúdico e educativo. A autora conseguiu darum tom bem informal para falar de um assunto complexo que é a educação doolhar”, atesta. “Esse é um olhar necessário, para dar humanidade ao nosso estarno mundo. Essa humanidade se constrói quando somos capazes de olhar para o quenos cerca e ver a alma que habita nelas”, acrescenta Munduruku.

A publicitária e mestre em Letras MarianaTavares é a responsável por dar vida ao personagem Sebastião nas ilustrações de“As Árvores Invisíveis”. A ilustradora conta que o rosto do menino apareceudurante um sonho e que logo em seguida já sabia como ele deveria ser. “Sofri umpouco para criar alguns desenhos, como na cena que Sebastião chora na calçada.Foi como se eu estivesse sentindo a dor dele”, lembra Mariana, cujo primeirolivro ilustrado foi “Aqui, ali e acolá: histórias em todo lugar”, também pelaPáginas Editora

Outras Notícias

SESTRAN inicia amanhã remoção de veículos abandonados que ainda não foram retirados pelos proprietários

Com o objetivo de solucionar os incômodos causados por veículos abandonados nas ruas de Patrocínio, o Governo Municip...

Governo Municipal promoverá debate com a população sobre projeto de criação da APA do Córrego Salitre

Na manhã dessa terça-feira (16) o Prefeito Deiró Marra solicitou à Câmara Municipal a devolução do projeto de lei que...

Tem início a reforma e pintura geral do Centro de Educação Infantil Marco Túlio Cruz Novaes

Túlio Cruz Novaes localizado no Bairro São Vicente para conversar  com os responsáveis pela execução da reforma ...

Governo Municipal promoverá campeonato que selecionará atletas para as categorias de base do CAP

Em uma parceria entre o Governo Municipal, por meio da Secretária Municipal de Esportes e Lazer, Policia Militar e Cl...

Várias atrações movimentam a Esplanada do Museu Histórico na semana da criança

O Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Casa da Cultura, promove a partir da p...

CONFIRAM LISTA DE CANDITOS ELEITOS PARA ESTADUAL E FEDERAL EM MINAS GERAIS

Confira a lista dos deputados estaduais eleitos em Minas Gerais neste domingo (7/10/2018):1 – Mauro Tramonte (PRB) – ...