Preços dos produtos primários sobem 24% em um ano

Banco Central registra alta nos preços de produtos primários, ascommodities, com cotação internacional no mês de junho e no comparativo de dozemeses. Em junho, o índice, que é calculado com base na variação em reais dospreços de produtos primários brasileiros negociados no exterior, subiu mais detrês por cento e na soma dos últimos doze meses o crescimento foi de 24%. Fazparte do IC-BR o segmento de energia que registrou alta de quase quatro porcento com petróleo, gás natural e carvão. O setor agropecuário composto porcarne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz, carnede porco, cacau e suco de laranja teve crescimento de dois e meio por cento nomês. O segmento dos metais também teve alta de aproximadamente quatro por cento.

Outras Notícias

Novo valor do Fundo PIS-Pasep é liberado para consulta; média é de R$ 1.375 por pessoa

Novo valor do Fundo PIS-Pasep já pode ser consultado. No caso do PIS,voltado para trabalhadores do setor privado, a c...

Pesquisa mostra que mais de um quarto dos eleitores votariam nulo ou em branco para presidente

Foi divulgada na sexta-feira (13) uma nova pesquisa com a intenção devoto dos pré-candidatos à Presidência da Repúbli...

Com 228 milhões de toneladas, Brasil colherá a 2ª maior safra de grãos da história

Brasil deve colher, neste ano, cerca de 228 milhões de toneladas degrãos. Divulgado pela Companhia Nacional de Abaste...

Cesta básica fica mais cara em 15 capitais, em junho

Em junho, encher o carrinho do supermercado ficou mais caro em 15 das 20capitais brasileiras pesquisas pelo Dieese. A...

Ministério Público de MG investiga relação de Aécio com negócios de grupo de comunicação

Senador Aécio Neves está sendo investigado pelo Ministério Público deMinas Gerais. O órgão quer reunir todos os docum...

Matrículas no Sisu seguem até 28 de junho; participação na lista de espera acaba na quarta

Aprovados no Sistema de Seleção Unificada, o Sisu 2018, já podem fazer amatrícula na instituição escolhida. O prazo s...