Queda na produção de grãos em 2018 pode encarecer preço da carne

Depois de recordes em 2017, a safra de cereais, leguminosas e oleaginosasde 2018 pode cair cerca de 5,2%. Pelo menos é o que aponta a estimativaapresentada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.Segundo a publicação, a safra deste ano deve produzir mais de 228 milhões de toneladas,abaixo dos mais de 240 milhões registrados em 2017.

Segundo o levantamento do IBGE, no comparativo com o ano, produções comoa de soja devem alcançar o recorde do ano passado, com cerca de 116 milhões detoneladas, o que representa um aumento de 0,7% em relação ao último ano.

Produções como as de milho e arroz, entretanto, não devem repetir odesempenho do ano passado e podem apresentar quedas consideráveis em 2018. Nocaso do milho, a diminuição deve ficar em torno de 15%, enquanto o arroz deve teruma queda de 7%, segundo o IBGE.

Produção de soja deve aumentar cerca de 0,7%, enquanto milho e arrozdevem cair 15% e 7%, respectivamente Alan Malinski, assessor técnico daComissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da Confederação daAgricultura e Pecuária do Brasil (CNA), explica que, por conta das condiçõesclimáticas, o início do plantio de soja atrasou e, consequentemente, interferiuna safra do milho. Já as baixas temperaturas na região onde o arroz é plantadocontribuíram para a queda na estimativa de produção.

O impacto dessa queda produtiva deve chegar ao consumidor, que podesentir a mudança no bolso. Na prática, outros itens que dependem dos grãos paraserem produzidos, como a carne, podem ficar mais caros.

“Como a principal cultura que foi prejudicada foi o milho, e o milhochega na mesa do consumidor através da carne de frangos e suínos, nós vemos quesim. Este milho vai chegar mais caro para a agroindústria, para o granjeiro ecertamente a agroindústria vai tentar passar isso para o consumidor final.Então, a chance de nós vermos um aumento nas prateleiras, principalmente paraaves e suínos, existe.”

Ainda de acordo com o IBGE, a diminuição vai ocorrer apesar de um aumentona área plantada. No comparativo com 2017, aumentou em 2,6% a área da soja, ereduziu em 7,3% a área plantada de milho e de 3,6% na área de arroz.

Agência do Rádio

Outras Notícias

Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia

O pagamento do 13º salário vai injetar R$ 211,2 bilhões na economia brasileira até dezembro. O valor representa cerca...

TSE reúne equipes de Bolsonaro e Haddad para discutir fake news

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, remarcou para hoje (17) reunião com os coorde...

Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro

O Palácio do Planalto informou nesta terça-feira (15) que o início do horário de verão será mantido no dia&...

Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores

“Meu sonho mesmo é dar aula para o ensino médio, pode ser em escola estadual,  municipal ou particular”, diz Luc...

Novo e PP descartam apoio a candidatos ao segundo turno

Por meio de sua conta no Twitter o Partido Novo, que teve João Amoêdo como candidato à Presidência da República, comu...

Minas Gerais terá segundo turno entre Zema e Anastasia

Minas Gerais terá segundo turno para governador entre os candidatos Romeu Zema (Novo) e o senador Antonio Anastasia (...