Santo Padre segue no ciclo de catequeses sobre a Crisma; hoje, falou sobre como o dom do Espírito Santo amadurece nos crismados

Papa: dom do Espírito Santo frutifica e deve ser dado aos outros

O dom do Espírito Santo foi o tema da catequese do Papa Francisco nesta quarta-feira, 6, dando continuidade ao ciclo de reflexões sobre o sacramento da Crisma. O Santo Padre se concentrou em como esse dom amadurece nos crismados, levando-os a se tornarem dons para os outros. 

“O dom do Espírito Santo entra em nós e faz frutificar, para que nós possamos dá-lo aos outros. Sempre receber para dar: nunca receber e guardar as coisas, como se a alma fosse um armazém. Não: sempre receber para dar. As graças de Deus são recebidas para serem dadas aos outros. Esta é a vida do cristão”. 

Crisma une a pessoa mais fortemente como membro vivo do corpo místico da Igreja, ressaltou o Papa, destacando que a missão da Igreja no mundo é feita com a contribuição de todos que dela fazem parte. “A Igreja somos todos! Todos temos a responsabilidade de nos santificarmos uns aos outros, de cuidar dos outros”. 

Francisco comentou, por fim, que o rito da Crisma se concluiu com o sinal de paz: “A paz esteja contigo”. No sacramento, observou, recebe-se o Espírito Santo e a paz que deve ser doada aos outros. 

Nesse ponto, o Papa fez uma ressalva: muitas vezes as pessoas dão o cumprimento de paz, que significa harmonia e caridade entre os fiéis, mas depois saem da igreja e começam a falar dos outros, a fofocar. “As fofocas são guerra. Se nós recebemos o sinal da paz com a força do Espírito Santo devemos ser homens e mulheres de paz e não destruir, com a língua, a paz que o Espírito fez”. 

“Que o Espírito Santo conceda a todos nós a coragem apostólica de comunicar o Evangelho, com as obras e as palavras, a quantos encontramos no nosso caminho. Com as obras e as palavras, mas as palavras boas: aquelas que edificam. Não as palavras das fofocas que destroem. Por favor, quando saírem da Igreja pensem que a paz recebida é para ser dada aos outros: não para destruí-la com as fofocas. Não se esqueçam disso”, concluiu o Papa. 

Outras Notícias

A incrível história do padroeiro das grávidas – e uma oração por um parto feliz

São Raimundo Nonato, celebrado em 31 de agosto, é considerado o padroeiro das mulheres grávidas e parturientes, além ...

Médico recusa aborto, salva mãe e bebê de 23 semanas e… é processado

O médico tocoginecologista Leandro Rodríguez Lastra, chefe do setor de Ginecologia do Hospital Pedro Moguillansk...

Ministra corrige Luciano Huck na TV: “Não, não sou carola. Eu sou cristã católica”

Durante o quadro “Quem quer ser um milionário?”, do programa televisivo de Luciano Huck, o apresentador perguntou à p...

Campanha para derrubar o Papa Francisco

Agora minhas dúvidas se dissiparam: há mesmo uma campanha orquestrada para desmoralizar, desestabilizar e, se possíve...

Quando duas almas do purgatório apareceram ao Padre Pio

Padre Pio não perdia oportunidade para interceder em favor das almas do purgatório, seja durante a Missa como em outr...

Depois de 77 anos separadas, mãe reencontra filha concebida em estupro

Minka Disbrow tinha apenas 16 anos quando, em 1928, passou pelo pior momento de sua vida. Ela e uma amiga foram ataca...