Se você ainda não é capaz de responder a alguma dessas perguntas, pense muito bem antes de dar o passo de um noivado ou casamento

8 perguntas que todo(a) namorado(a) deveria saber responder

O namoro é um período incrível, repleto de sentimentos, paixão, surpresas, e tudo nos fala do amor e nos ensina sobre ele durante esta fase.
Ao mesmo tempo, é um tempo de preparação e amadurecimento, no qual o casal se descobre e caminha rumo a um compromisso para a vida inteira. Nesse processo, que é sublime e perigoso ao mesmo tempo, parece que não temos medo de fazer promessas que, aos olhos de outras pessoas, poderiam parecer arriscadas, porque o “sempre” se torna muito breve quando se está junto à pessoa amada.
Mas “para sempre”… será possível? Como saber se este “para sempre” tem possibilidades de ser? Apresentamos, a seguir, algumas perguntas que todo(a) namorado(a) deveria poder responder antes de empreender esta aventura chamada casamento.

1. Por que você me ama?

Uma boa definição para o amor é “a capacidade de fazer algo pelo outro”, de doar-se totalmente. Isso vai além do sentimento. É isso que você vive? E é por isso que você ama esta pessoa? Vale a pena refletir sobre o tema!
 
2. Você será capaz de amar vencendo a rotina do dia a dia?

No namoro, na verdade, o mais difícil é ficar separados. Mas, conforme o tempo vai passando, a rotina, o cansaço e as preocupações vão tomando mais espaço. Você é capaz de manifestar seu amor mesmo quando não sente vontade, ou quando parece haver outras coisas mais importantes a serem feitas?
 
3. Você ficará comigo nos momentos difíceis?

O casamento não é uma lua-de-mel eterna, e os “momentos difíceis” não se referem apenas à morte ou às doenças. Dias de mau humor, discussões, cansaço físico também fazem parte da vida de um casal. Você está disposto(a) a enfrentar isso ao lado de quem você ama, mostrando sempre amabilidade, carinho, compreensão, doação?
 
4. Que tipo de pai/mãe você quer ser?

É importante conversar sobre isso no namoro: que valores querem ensinar aos filhos? Que princípios seguirão? Qual é sua postura com relação à abertura à vida? Que lugar os filhos ocuparão em sua hierarquia de valores? Estas coisas não surgem espontaneamente, é preciso conversar, planejar, concretizar. A paternidade faz parte do pacote do casamento, não se esqueça.
 
5. Estou disposto(a) a pedir perdão?

Desde o namoro, é possível exercitar a capacidade de pedir perdão e perdoar, independentemente de quem tem ou não a razão. Estas duas atitudes podem salvar um casamento, e sua falta pode levá-lo à ruína. Nunca vá dormir sem pedir ou dar seu perdão, sempre que for preciso.
 
6. Você estará disposto(a) a sustentá-la(o) quando necessário?

Há muitas formas de entender esta pergunta. Emocionalmente, você terá a paciência necessária para aguentar a pessoa quando ela mesma não se suportar, seja pelo problema que for? Estará ao lado dela, sem exigir nada em troca? Financeiramente, se o outro ficar desempregado, doente ou os planos do casal não derem certo, você estará disposto(a) a sustentar a família?
 
7. Precisamos mesmo nos casar?

Muitos dizem que o casamento é “só um papel”, um ato social. Mas o que ele significa para você? É importante conversar sobre isso também. Realmente acreditam que o matrimônio é uma vocação, um sacramento, um caminho de santificação a dois?
 
8. Você rezará por ele(a)?

Quanto mais você amar a Deus, mais e melhor poderá amar o outro, porque Ele nos ensina o amor, a entrega, a humildade, a generosidade, a paciência. Por isso, para crescer na entrega a uma pessoa, é preciso crescer na entrega a Deus.
Observação final
Não se assuste com todas estas perguntas e não tenha medo de se casar. O namoro é justamente para isso, é um treino para o casamento. O importante é chegar a ele sabendo que não será fácil, que nem tudo será um mar de rosas, mas que vai ser maravilhoso.

Outras Notícias

LITURGIA DIÁRIA 23 DE MARÇO

Primeira Leitura (Mq 7,14-15.18-20)Leitura da Profecia de Miquéias.14Apascenta o teu povo com o cajado da autoridade,...

23/03 - São Turíbio de Mongrovejo, homem apostólico

De origem espanhola, nasceu no ano de 1538. Cresceu muito bem educado dentro de uma formação cristã e humana, estudou...

Consagre o seu dinheiro a Deus

Na Idade Média, muitos mercenários eram batizados em conjunto, em um rio, por exemplo. No ato do batismo, muitos...

LITURGIA DIÁRIA 22 DE MARÇO

Primeira Leitura (Gn 37,3-4.12-13a.17b-28)Leitura do Livro do Gênesis.3Israel amava mais a José do que a todos os out...

22/03 - São Zacarias, Papa

Filho de pai grego, residente na Calábria, foi eleito Papa em 741 e morreu em 752.Ao contrário do seu predecessor Gre...

Adoração, caminho para a nossa cura

A cura física e espiritual de que necessitamos está na adoração Eucarística. Está em nos aproximarmos do trono da gra...