04/05 - Após denúncia ao MP, Obras paralisa terreirões e silos até regularização

Na tarde dessa quarta-feira (3), foi realizada a reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), no Auditório Geraldo Campos da Prefeitura, conduzida pela presidente Alcione Rosa de Paula.

Durante a reunião o Secretário Municipal de Agricultura, Rubens Rocha, informou os presidentes de conselhos que o calcário já está disponível, e que os produtores podem recebê-lo através do conselho ou associação.

Rubens informou também que terá início a produção de mudas de café, com recursos próprios da Prefeitura, e de eucalipto, em parceira com o IEF.

Outra notícia para os presidentes foi o anúncio de que as subvenções serão pagas na próxima segunda-feira (8).

Para esclarecer sobre a pausa na construção de terreirões e abertura de silos, o Secretário de Obras, Jorge Marra, também esteve na reunião.

Segundo informou o Secretário, após as denúncias feitas ao Ministério Público pelo ex-vereador Cássio Remis, em virtude da reforma de uma ponte na comunidade do Boqueirão, foi decidido que todos os serviços que necessitem de licença ambiental ficariam paralisados para regulamentação da situação.

Jorge informou que já estão sendo elaboradas leis, junto a Procuradoria do município, para resguardar a Prefeitura, que em breve serão enviadas a Câmara em regime de urgência, e assim que aprovadas, os serviços serão retomados.

Segundo nota da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, em apoio ao secretário, os moradores da comunidade de Boqueirão fizeram um abaixo assinado reconhecendo a importância da obra da ponte para diversas famílias da região.

O Secretário Jorge informou ainda que as patrols estão reformando as estradas de diversas comunidades, citando Boa Vista, Tejuco e Capão Seco. Disse ainda que foram licitados 3 tanques de caminhão pipa e que falta apenas o fim do processo de regularização das cascalheiras.

Também participaram da reunião os vereadores Valtinho do Jandaia e Joel de Carvalho, Tenente Sá da Polícia Militar, representantes do Hospital do Câncer de Patrocínio Dr. José Figueiredo, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e a imprensa.

(Com ASCOM/PMP)