27/05 - Dom Orlando Brandes comenta mensagem do Papa para Dia Mundial das Comunicações Sociais

O 51º Dia Mundial das Comunicações Sociais será celebrado pela Igreja no próximo domingo, 28 de maio, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes em entrevista coletiva no Santuário Nacional, nesta sexta-feira , 26, falou da mensagem do Papa Francisco para essa ocasião.

Dom Orlando destacou a preocupação da Igreja com a comunicação interpessoal.

“É importante, a partir desse Dia Mundial das Comunicações Sociais, a gente privilegiar a comunicação interpessoal, pois ela já era difícil e agora está cada vez mais complicado, não só pelas realidades do mundo moderno, mas porque também a comunicação virtual, eletrônica ela vai prejudicando a comunicação pessoal”, colocou.

Um dos tópicos da mensagem do Papa reforçado por Dom Orlando é sobre a valorização das boas notícias.

“O bem também deve ter ibope, o bem também deve ter as primeiras páginas, o bem também merece ser comunicado, porque na realidade o bem é maior do que o mal, mas a gente faz um alarde tão grande do mal que parece que o mal é o império de tudo [...] Então é importante sim comunicar a realidade, mas não fazer um espetáculo das coisas do mal”, endossou.

De forma especial, Dom Orlando falou ainda que o Dia Mundial das Comunicações Sociais é uma data para agradecer aos profissionais de comunicação.

“Ter um dia especial para as comunicações sociais é ter um dia especial para todos vocês que entendem deste assunto de comunicação. Esse dia também á para vocês de gratidão e reconhecimento”, disse.
A mensagem do Papa Francisco para o 51º Dia Mundial das Comunicações Sociais tem como tema “Não tenhas medo, que Eu estou contigo” (Is 43, 5). Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo.

 

Fonte: a12

27/05 - Neste sábado, Papa Francisco visita crianças enfermas em Gênova

Papa Francisco faz uma visita pastoral a cidade italiana de Gênova neste sábado

Neste sábado, 27, o Papa Francisco está na cidade italiana de Gênova – noroeste da Península – em visita pastoral. Um dos compromissos mais aguardados é, certamente, o encontro com as crianças enfermas e seus familiares no Hospital pediátrico “Giannina Gaslini”.

Na tarde desta quarta-feira o Santo Padre fez uma bela surpresa aos pequenos pacientes daquela estrutura hospitalar.

Francisco fez uma saudação às crianças, por telefone, mediante a emissora paroquial ‘Rádio entre notas’ fundada pelo sacerdote genovês, Pe. Roberto Fiscer, que todas as quartas-feiras dedica sua transmissão ao Hospital pediátrico. Eis o que disse o Pontífice:

“Queridas crianças, pacientes do Gaslini de Gênova, saúdo vocês todas na expectativa de encontrar-nos no sábado. Quero dizer-lhes que espero com alegria o momento de me encontrar com vocês e com seus familiares. Irei para estar um pouco com vocês, ouvi-las e levar-lhes a carícia de Jesus. Ele está sempre conosco especialmente quando nos encontramos em dificuldade e quando precisamos. Ele sempre nos dá confiança e esperança. Desde já, rezo por vocês e, por favor, rezem por mim. Obrigado e nos veremos no sábado.”

Após a saudação, o Santo Padre recitou junto com as crianças uma Ave-Maria e concedeu a bênção aos pequenos pacientes e aos familiares. Mas qual o significado da visita do Pontífice ao Gaslini?

Foi o que a Rádio Vaticano perguntou ao capelão do hospital, o padre capuchinho Frei Aldo Campone. Eis o que disse o religioso franciscano:

Frei Aldo Campone:– “Certamente, significa a atenção que a Igreja, o Santo Padre, dá à condição do sofrimento. Aqui no hospital pediátrico há uma grande movimentação em vista da vinda do Papa. A visita de Francisco é vista como um ato de amor: é um sinal da presença de Deus em nosso meio. Não nos esqueçamos disso. É o vigário de Cristo, que é também esperança de um melhoramento da saúde, bálsamo de consolação. Até os que não creem entendem que é a passagem de um grande bem, por conseguinte, de fraternidade, de atenção ao homem. O Papa é para todos.”

RV: Como capelão do hospital, ao recebê-lo este sábado o que dirá ao Santo Padre?

Frei Aldo Campone:- “Obrigado, obrigado pelo testemunho de amor pela humanidade sofredora, de amor pelos pequeninos, de amor pela vida.”

RV: O que o Papa encontrará?

Frei Aldo Campone:– “O Papa encontrará muitos que lhe mostrarão as chagas: as chagas das mãos, dos pés, as chagas do coração. Os pais que não têm nenhuma ferida, nenhum corte, mas têm as chagas porque sentem dentro deles a dor pelo sofrimento dos filhos. O sofrimento deles assemelha-se ao de Nossa Senhora aos pés da Cruz. Maria, sem morrer, é a rainha dos mártires. E desse modo os pais sofrem ao lado de seus filhos. Sempre disse no hospital: não temos um paciente, mas três. Temos a criança que é atingida fisicamente e temos os pais dos quais cuidar também. O Papa encontrará essa humanidade que passa pela provação.”

 

Fonte: cancaonova

26/05 - Romaria do Divino Pai Eterno recordará o Ano Mariano 2017

Neste Ano Mariano de 2017, a Romaria do Divino Pai Eterno, no Santuário de Trindade (GO), irá olhar para Maria, recordando que, assim como fez com a Mãe de Seu Filho, Deus “conta com cada um de nós para que sejamos colaboradores Dele na obra da redenção”.

Foi o que explicou o reitor do Santuário Basílica de Trindade (GO), Padre Edinisio Pereira, durante o lançamento da Romaria do Divino Pai Eterno 2017, no dia 23 de maio, no Cineteatro Afipe, em Trindade.

O missionário redentorista contou que, neste ano, a romaria, que acontecerá entre 23 e junho e 2 de julho, terá como tema “Maria: serva humilde fiel ao Pai Eterno”.

“Tendo em vista o ano que vivemos, os 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida e também os 100 anos de Fátima, nós quisemos dar esse caráter bastante mariano para a Festa de Trindade, embora lembrando que a festa é dirigida ao Pai Eterno, de onde vem a primazia da vida, de todas as coisas”, ressaltou o reitor.

Conforme explicou o sacerdote, “falar de Maria é lembrar esse contexto da pessoa humana, de Deus que convida, escolhe, capacita e conta com cada um de nós para que sejamos colaboradores Dele na obra da redenção”.

“Ele quis contar com uma mulher, Maria, de onde veio um homem para auxiliá-lo, vindo Dele mesmo, o filho, Jesus Cristo. E ‘serva humilde’, olhamos para o centro da Teologia Mariana”, indicou.

Nesse sentido, Pe. Pereira assinalou que “o servidor é aquele que sabe o que patrão faz. Então, neste contexto até o próprio Jesus diz: ‘Não os chamo mais de servos, vos chamo de amigos’, mas Maria é aquela que se coloca em prontidão após ouvir o chamado de Deus feito a ela através do anjo”.

Ao ser interpelada pelo anjo, a Virgem Maria, pontou o reitor, “se coloca em questionamento do mesmo modo que nós seres humanos sentimos no nosso coração as inquietações quando Deus nos chama a uma vocação ou função específica, mas o sim de Maria nos traz a redenção, a vida”.

Novidades da Romaria 2017

No ano passado, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar estimaram que cerca de 2,5 milhões de romeiros participaram durante os 10 dias da Festa do Divino Pai Eterno. Para este ano, os organizadores garantiram que não há “o desejo de bater recordes”, porém, ressaltaram que “todas as instituições que estão envolvidas na organização da Festa estão se preparando, estão mobilizadas para acolhermos o maior número de romeiros da melhor maneira possível”.

Toda a Novena em Louvor ao Divino Pai Eterno, por exemplo, poderá ser acompanhada, pois uma das novidades deste ano, de acordo com o site do santuário, é que “o texto estará juntamente com o Livro de Cânticos”. Assim, “quem adquirir o livro, poderá acompanhar”, sejam as pessoas que estiverem no Santuário, como também os que seguem através dos meios de comunicação.

“Acreditamos que isso fará uma diferença muito grande na participação do romeiro, do devoto do Pai Eterno durante os nove dias de novena”, ressaltou o padre.

Além disso, este ano, os organizadores da festa irão ampliar a participação da Juventude Missionária Redentorista, sob coordenação de Padre Fábio Pascoal, buscando uma presença mais efetiva dos jovens.

De acordo com o reitor, o objetivo “é ressaltar a participação do jovem, ele como sendo um atuante deste processo de colaboração para que a vida aconteça e seja protegida, defendida em todas as suas dimensões, desde o nascer ao morrer de forma natural”, lembrando o quanto a juventude “está sofrendo todas as influências da modernidade”.

A programação da Romaria do Divino Pai Eterno 2017 contará com alvorada festiva, Missas de hora em hora, novenas, oração do terço e as tradicionais romarias dos militares, da arquidiocese, juventude, desfile dos carros de boi, cavaleiros e muladeiros.

 

Fonte: acidigital

26/05 - Proíbem colocar terços dentro dos carros nas Filipinas

No confronto mais recente entre o governo e a Igreja Católica nas Filipinas, as autoridades proibiram colocar terços e ícones religiosos nos veículos, argumentando preocupações de segurança.

De acordo a AFP, a proibição faz parte de uma nova lei que entrará em vigor em 26 de maio e busca eliminar as distrações dos motoristas, como falar ou enviar mensagens de texto nos celulares, maquiar-se ou comer e beber.

A proibição, anunciada na semana passada, provocou rechaço nas Filipinas, onde cerca de 80% da população se diz católica.

“Isto é um exagero, insensível e carente de senso comum”, disse à AFP o Pe. Jerome Secillano, secretário executivo dos assuntos públicos na Conferência de Bispos Católicos das Filipinas (CBCP, na sigla em inglês).

Pe. Secillano disse que a maioria dos motoristas se sente mais seguro colocando seus ícones religiosos em seus veículos, porque lhes dá uma sensação de intervenção e proteção divina.

Em um comunicado publicado no site da CBCP, Pe. Secillano disse que a proibição de ícones religiosos é um excesso de uma lei que, inicialmente, buscava impedir que os motoristas ficassem distraídos com os seus telefones.

“Concordo com a proibição o uso de telefones enquanto estamos dirigindo, mas absolutamente é irrelevante proibir a exibição de imagens religiosas nos carros”, disse.

A Junta de Regulação e Franquias de Transportes Terrestre das Filipinas, que emitiu a proibição, assinalou que os objetos religiosos poderão ser colocados no painel ou no espelho retrovisor do carro somente se não se mexerem ou bloquearem o campo de visão do motorista.

Piston, uma associação de motoristas e proprietários de veículos de transporte público nas Filipinas, disse que não havia nenhuma evidência de que os terços e ícones religiosos causassem acidentes.

“Não mexam com a fé em Deus dos motoristas”, disse o presidente de Piston, George San Mateo.

A proibição é apenas o último confronto entre as autoridades do governo e da Igreja Católica no país.

A Igreja Católica foi uma das maiores opositoras da guerra violenta e cruel contra as drogas do presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte.

Os Bispos das Filipinas também foram críticos às políticas de Duterte em relação à pena de morte e à saúde reprodutiva, que vão contra a doutrina social da Igreja Católica.

Duterte, por sua parte, não demonstrou muito apreço pela Igreja Católica e insultou várias vezes os Bispos e inclusive o Papa Francisco.

 

Fonte: acidigital